Cabo de Guerra: “A Santa Casa não pode pagar esse pato”, diz deputado sobre embaraço contratual

0
O impasse envolvendo a contratualização de repasses do município à Santa Casa ganhou indícios de uma resolução em breve após a reunião convocada pela Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, realizada hoje de manhã, na Casa de Leis. O deputado Felipe Orro, vice-presidente da comissão que convidou a diretoria do hospital a participar da negociação, ressaltou que os usuários da saúde pública não devem ser prejudicados e “a Santa Casa não pode pagar esse pato”.
“O hospital não pode ficar sem receber esses repasses. A antecipação é algo normal para pagamento de salário. O servidor tem que receber até o quinto dia útil, senão começa a ter problemas financeiros em casa”, frisou o deputado Felipe Orro, que discursou sobre o caos instaurado no hospital na sessão ordinária de terça-feira (8).
Até amanhã, quase R$ 9 milhões provenientes dos caixas do Estado e do município serão depositados na conta da Santa Casa, que está com os repasses de junho e julho pendentes. Até o dia 15, outros R$ 14 milhões vindos da União serão repassados à ABCG, mantenedora da Santa Casa.
Para Esacheu Nascimento, diretor-presidente do hospital, “após o convite da Comissão de Saúde da Assembleia, acredito que vamos arrematar essa questão da contratualização nos próximos dias”. Uma nova rodada da negociação acontecerá na semana que vem entre hospital e gestores públicos.
Para o deputado Felipe Orro, vice-presidente da Comissão de Saúde da Casa de Leis, “é preciso haver esse encaminhamento e essa priorização do município em antecipar esse repasse para que o serviço, os pacientes e servidores não sejam afetados”.

Deixe uma resposta