Grupo de Elite da Polícia Civil divulga balanço em pouco mais de um mês de sua criação

0

Polícia Civil, por meio do Grupo de Operações e Investigações do Departamento de Polícia da Capital, apresenta os resultados obtidos pelo GOI, criado em 18 de julho deste ano, em substituição ao Setor de Investigações Gerais.

O GOI atua 24 horas por dia sendo acionado via CIOPS e, devido à  falta de efetivo nas delegacias da Capital, atividades como cumprimento de mandado de prisão e de busca e apreensão, e apoio às delegacias distritais também fazem parte das atividades desempenhadas pelo grupo.

O Grupo que atende locais de morte violenta em todo município de Campo Grande, realizando levantamentos preliminares como o objetivo de identificar e qualificar a possível autoria do delito nas primeiras 72 horas após o conhecimento do fato. Neste período de pouco mais de 1 mês, o GOI foi responsável pela prisão de 50 pessoas, entre flagrantes e mandados de prisão.

Dentre os crimes de grande repercussão solucionados pelo Grupo, destaca-se o assassinato do ex-vereador Cristóvão Silveira e sua esposa Fátima. Na ocasião, equipes do GOI e Choque prestaram o primeiro atendimento e, após levantamentos iniciais, repassaram as apurações ao GARRAS – Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assalto e Sequestro, que deram sequência a investigação e conseguiu identificar e prender os autores.

Mais recentemente, os investigadores do GOI conseguiram identificar e prender os autores do homicídio da musicista Mayara. Ao ser acionado para um achado de cadáver, a equipe iniciou investigação que resultou na prisão de três pessoas em poucos dias.

A equipe também foi responsável pela prisão dos autores de uma decapitação, amplamente divulgada por meio de redes sociais, onde os criminosos se diziam pertencentes a uma facção criminosa. Os autores crime foram presos após três dias de investigações ininterruptas.

Deixe uma resposta