Trabalho da polícia não é só prender a bandidagem: fim de semana foi de levar esperança e alimentos a comunidades

0

Por trás do lado “durão” que policiais precisam expressar para coibir a bandidagem e garantir o sossego à população, existem pessoas com sentimentos de empatia, amor ao próximo e solidariedade. Em tempo de pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19) que tem causado grandes prejuízos econômicos, agentes da Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) “ocuparam” no sábado (20) duas comunidades de Campo Grande para levar aos moradores pouco de esperança e alimentos.

Cestas básicas, kits de higiene pessoal e cobertores foram entregues a moradores que vivem em situação de vulnerabilidade no bairro Caiobá e no “Morro do Mandela”, região norte da cidade. Também foram entregues dezenas de frascos de álcool 70% para higienização e máscaras, que são recomendados pelo sistema de saúde para evitar contágio do novo coronavírus.

Os produtos foram arrecadados por meio da live do Cantor João Carreiro “A Viola e o Violeiro”. Desde o início da pandemia em solo sul-mato-grossense, artistas regionais vêm se unindo e promovendo shows virtuais em prol de famílias carentes.

 

Laura Holsback

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui