Instituto Tamojunto movimenta agricultura familiar para 500 famílias em Campo Grande 

0

Único projeto da capital aprovado entre 847 projetos nacionais, instituto vai além do arroz e feijão e colocará alimentos saudáves na residência de 500 famílias

Única instituição selecionada pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), entre 847 projetos, para participação em projeto nacional, o Instituto tamojunto, formado por 135 integrantes dos mais diversos segmentos trabalha para entrega no próximo sábado (08) de 500 Cestas Verdes, Cestas de Higiene e 1.000 máscaras de tecido. A ação é resultado de cadastramento para o acompanhamento integral de 500 famílias nos bairros Dom Antônio Barbosa, Los Angeles, Portal Caiobá, São Conrado e Jardim Noroeste.

Com um projeto inovador que além de cestas de higiene contendo água sanitária, desinfetante, pacotes de sabão em barra e sabonetes, serão entregues às familias acompanhadas “Cestas Verdes”, produzidas por representantes da agricultura familiar de Campo Grande, alimentos que terão papel fundamental no acompanhamento nutricional das famílias, especialmente crianças. A ideia, que já vem sendo estudada por órgãos governamentais é oferecer além do arroz e feijão.

As cestas verdes contendo banana, abobrinha, cebola, beterraba, repolho, cenoura, berinjela, alho, batata doce e outros produtos foram adquiridas dos representantes da agricultura familiar de Campo Grande, através da Agraer, a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural.

“É um projeto apaixonante que nos permitiu além de acompanhar essas famílias que vem passando por um momento difícil, dar um apoio aos pequenos agricultores com a venda de hortaliças, verduras e legumes. Nosso projeto é levar saúde, através de produtos saudáveis”, sintetiza o presidente de honra do Instituto, Carlos Alberto de Assis.

Máscaras


Além das cestas Verde e de higiene, cada família receberá 2 máscaras de pano, produzidas pela equipe do instituto. Em pouco mais de 30 dias, cerca de 12 costureiras concentraram esforços para confecção das máscaras de pano. “Não produzimos simples máscaras para essas famílias, colocamos em nosso trabalho muito amor, e é esse sentimento que será entregue a cada família no próximo sábado”, destacou uma das voluntárias, Tereza Armanda Giraldi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui