Polícia Federal deflagra operação e mira Tribunal de Contas de MS

0

A Polícia Federal deflagra hoje (terça, 08/06) a Operação Mineração de Ouro, que visa apurar a prática dos crimes de peculato, corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.
A ação conta com o apoio da Controladoria-Geral da União e da Receita Federal do Brasil.

As investigações tiveram início a partir de informações obtidas no âmbito da Operação Lama Asfáltica. Agentes da Receita Federal e Polícia Federal estão no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul e mais outros dois lugares em Campo Grande. Segundo apurado, três conselheiros do TCE-MS estão sendo investigados: Ronaldo Chadid, Waldir Neves e Osmar Domingues Jeronymo.

Em razão da existência de autoridades com prerrogativa de foro, os elementos probatórios foram encaminhados ao Superior Tribunal de Justiça – STJ, que autorizou a instauração de inquérito para apurar o possível envolvimento de membros do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul nos crimes investigados.

Estão sendo cumpridos 20 mandados de busca e apreensão em Campo Grande/MS, Sidrolândia/MS e Brasília/DF. As ordens judiciais foram expedidas pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ.
Participam da operação 102 policiais federais, além de servidores da Controladoria-Geral da União e Receita Federal do Brasil.

O nome da operação decorre de indícios de que a aquisição de direitos relacionados a mineração tenha sido utilizada para lavagem de dinheiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui