Centro de Dourados terá 60 km de recapeamento e obras geram 200 empregos, afirma Eduardo Riedel

0
Eduardo Riedel, Secretário de Obras do Governo de Mato Grosso do Sul

As obras de recapeamento na área central vão somar 60 quilômetros de extensão, a distância aproximada entre Dourados e Caarapó. O pavimento é feito para durar. Por isso, em boa parte das obras o asfalto antigo é completamente retirado e dá lugar a um novo, com espessura de 3 cm a 5 centímetros. Ao todo já foram aplicadas 17.4 mil toneladas de massa asfáltica em 36% das obras concluídas. A previsão de conclusão dos trabalhos é em junho de 2022.

Obra foi dividida em quatro setores: drenagem de águas pluviais, sinalização viária, calçamento e acessibilidade das vias

De acordo com o secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel, ao todo, R$ 23 milhões estão sendo aplicados na obra, valores que movimentam a economia local, já que 90% de tudo que é aplicado nas obras é adquirido dentro do Estado. Em uma época de crise econômica causada pela pandemia, o recapeamento gera ainda 200 empregos diretos.

Estamos fazendo melhorias nos bairros e região central, disse Riedel

Para o secretário de Governo e Gestão Estratégica sérgio Murilo, o governo de Reinaldo Azambuja vem fazendo uma revolução na malha asfáltica da cidade de Dourados. “Prova disso são dezenas de bairros que receberam pavimentação ao longo dos últimos anos, bem como o recapeamento nas principais avenidas como Marcelino Pires, Joaquim Teixeira Alves, Weimar Gonçalves Torres e Hayel Bon Facker. Desta vez todo o quadrilátero central, o que inclui 8 ruas e 60 transversais, estão sendo contemplados. O novo asfalto na área central valoriza o comércio, mas principalmente a vida do cidadão, que tem mais segurança ao trafegar por ruas sem buracos”, afirma.

 

Na Rua Ediberto Celestino de Oliveira, no Jardim Paulista a pavimentação impressiona quem passa pelo local. “Nós douradenses sabemos que quando a obra é do Governo do Estado a gente pode ter certeza de que é de qualidade. Prova disso são os trabalhos de recapeamento que estão sendo realizados. É tudo muito bem feito”, diz o empresário Reinaldo Alves dos Santos.

 

A obra do quadrilátero central  foi dividida em quatro setores e todos compreendem a restauração funcional do pavimento, drenagem de águas pluviais, sinalização viária, calçamento e acessibilidade das vias.

Obra foi dividida em quatro setores: drenagem de águas pluviais, sinalização viária, calçamento e acessibilidade das vias

O setor 1 foi delimitado abrangendo as seguintes ruas: Aquidauana, Hilda B. Duarte, Avenida Weimar Gonçalves Torres e Rua Ponta Porã. O valor da obra é de R$ 5.564.723,71. Já para o setor 2 a obra foi contratada pelo valor de R$ 4.634.248,66; abrangendo as ruas: Barão do Rio Branco, Rua Brasil, Rua Joaquim Teixeira Alves e Avenida Weimar Gonçalves Torres.

 

No setor 3 serão revitalizados os trechos da rua Hilda B. Duarte e Firmino V. de Matos, Avenida Weimar Gonçalves Torres e Rua Ponta Porã. Serão investidos R$ 6.602.866,13. No setor 4 estão contempladas as ruas: Firmino V. de Matos e Floriano Peixoto e Avenida Weimar Gonçalves Torres e Rua Ponta Porã. O valor de investimento é de R$ 7.140.163,54.

 

Investimento

O Governo do Estado já investiu R$ 22 milhões na modernização das principais avenidas de Dourados. Foram R$ 10 milhões para recapear oito quilômetros da Avenida Hayel Bon Faker; outros R$ 7, 3 milhões para restauração da Weimar Gonçalves Torres; mais R$ 11 milhões de investimentos na revitalização da Marcelino Pires; e R$ 3 milhões para a Rua Joaquim Teixeira Alves.

 

 

Fotos: cedidas por Eliel Oliveira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui