Com 2 milhões de doses aplicadas contra Covid, MS já planeja retomada das cirurgias eletivas com nova caravana

Estado já se consolidou no topo da ranking da vacinação contra Covid-19 e prograna nova etapa da Caravana da Saúde para cirurgias eletivas

0
Fotos: Chico Ribeiro

Líder em imunização no país, Mato Grosso do Sul se prepara para uma retomada na área da saúde com uma nova caravana para atacar as filas de espera por cirurgias eletivas, que foram suspensas por causa da pandemia de Covid-19. Em entrevista à CNN Brasil, nesta segunda-feira (12), o governador Reinaldo Azambuja afirmou que a caravana vai usar a estrutura pública e a contratação de hospitais privados.

 

“A pandemia paralisou muito as cirurgias eletivas em todo o Brasil. Então, temos um represamento no setor público. Vamos vir agora com uma grande caravana de cirurgias, diagnósticos, exames e ultrassons”, disse o governador. A cada dois sul-mato-grossenses, um já tomou pelo menos uma das doses das vacinas e quase 27% estão completamente imunizados.

 

Reinaldo Azambuja afirmou ainda que irá manter o número de leitos de UTI em Mato Grosso do Sul, que foi ampliado em quase 700% por causa da pandemia. É uma precaução por conta das novas variantes da SARS-CoV-2, entre elas a Delta, que é mais transmissível. Ela já foi identificada em 104 países e alguns deles, mesmo com a vacinação mais avançada, como o Reino Unido, estão tendo uma escalada de casos por conta da alta taxa de contaminação da cepa.

 

Retomada MS

Ainda na entrevista, Reinaldo Azambuja falou da preocupação e do trabalho para combater incêndios no Pantanal e do pacote de R$ 763 milhões para apoiar os setores mais atingidos pela crise da Covid-19 como turismo, cultura e comércio, com auxílio financeiro, medidas fiscais e microcrédito orientado.

 

Entre as medidas estão o de R$ 1.000,00 por mês, durante seis meses, para profissionais dos setores de turismo, bares e restaurantes, isenção de ICMS para bares e restaurantes e de IPVA para os veículos desses segmentos, a linha de crédito com juro zero para microempreendedores com renda ou faturamento de até R$ 360 mil por ano, um auxílio emergencial para trabalhadores da cultura e o lançamento do cartão alimentação de R$ 200,00 mensais do programa Mais Social.

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui