Coronel David ‘detona o PT’ e defende Bolsonaro no combate aos incêndios na Amazônia

0

O deputado estadual Coronel David (PSL), se pronunciou durante sessão ordinária desta quarta-feira (28), para rebater as críticas ao Governo Bolsonaro e os dados apresentados pelo deputado Pedro Kemp (PT), do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) em relação aos focos de queimadas na Amazônia. O parlamentar rebateu os números apontados por Kemp, considerando-os desatualizados e criticou o fato do parlamentar petista insinuar que as queimadas aumentaram com o Governo Bolsonaro.

 

“A oposição está dizendo que a situação da Amazônia está um caos, um inferno, mas a situação é bem diferente. O deputado Pedro Kemp apresentou dados de janeiro até o dia 18 de agosto deste ano, informando que ocorreram 66.935 focos de queimada na Amazônia. O fato é que, de janeiro até o dia 27 de agosto deste ano, os dados do próprio Inpe mostram 44.764 focos de incêndio, indicando um número inferior à média nacional, que é de 46.660, bem abaixo dos 66 mil apresentados pelo parlamentar do PT, portanto estes números estão superdimensionados. Se o problema está no Governo Bolsonaro, aponto que o mesmo relatório mostra que em 2007 e 2010 (época do Governo PT), os números de focos de incêndio ultrapassaram a faixa de 90 mil, comparado ao mesmo período em 2019. A questão das queimadas é séria e importante, mas temos que defender as falácias divulgadas pelos esquerdistas com o intuito de tentar destruir o Governo Bolsonaro e a imagem do nosso país”, disse Coronel David.

 

Interesse econômico

 

O parlamentar também destacou o interesse das ONGs pela Amazônia. “A preocupação que o mundo tem com a Amazônia deveria ser a mesma com o Nordeste. As ONGs tem interesses econômicos pela Amazônia devido as riquezas que existem eu seu subsolo. Já no Nordeste a situação é bem diferente, apesar da necessidade do trabalho das instituições, muitas não identificam vantagens econômicas e financeiras, por isso focam somente na Amazônia. Sendo assim, a soberania nacional deve ser respeitada e quem deve cuidar da Amazônia é o Brasil, através do nosso presidente Jair Bolsonaro”, completou David.

 

Decreto em defesa da Amazônia

 

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), assinou o decreto de GLO (Garantia da Lei e da Ordem) no último dia 23, para ajudar no combate aos incêndios na Amazônia. Na prática, a ação autorizou o envio de militares das Forças Armadas para ajudar no que for necessário para minimizar queimadas nos estados da Amazônia Legal.

Deixe uma resposta