Estelionatário tenta aplicar golpe pelo WhatsApp e é ele quem acaba como o trouxa

0

Na tentativa de persuadir pessoas e com isso obter dinheiro em vantagem, a cada dia estelionatários se reinventam nas trapaças e lançam novas modalidades. São inúmeros os tipo de golpes, principalmente por meio de redes sociais. O mais recente e que vem sendo aplicado em Campo Grande é o “Golpe do Aluguel”. 

Na modalidade, o criminoso envia mensagem por WhatsApp, fingindo ser conhecido da vítima e imediatamente já cobra o dinheiro que “supostamente” ela estaria lhe devendo. Em seguida, justifica o envio da mensagem por um número que não faz parte dos contatos da vítima, alegando que precisou mudar o número. 

O famoso “vai que cola” de fato cola para algumas pessoas, principalmente idosas que são mais vulneráveis. No entanto, outras têm as perspicácia de entender que a abordagem é um golpe. É o caso da técnica de informática Tatiane Areco que postou a tentativa de trapaça na página “Aonde não ir em Campo Grande”, no Facebook. Na publicação ela alerta as pessoas e conta que fingiu estar acreditando nos argumentos do criminoso, interage com ele, mas encerra a conversa com um “durma bem sabendo que foi feito de trouxa”. 

Depois da postagem aparecerem diversas outras pessoas contando que fato parecido aconteceu com elas. Os números de telefones usados pelos estelionatários são do Mato Grosso do Sul, pois têm o DDD 67.

“Gente aconteceu cmg, falando q era dinheiro do aluguel, eu me estressei tudo pq eu nem moro de aluguel kkkk”. 

“Minha mãe esses tempos quase caiu nessa tbm a sorte é que eu estava em casa pra averiguar”, dizem dois dos vários comentários.

Números 

Dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) mostram que neste ano média de 23 casos de estelionato ocorreram em Mato Grosso do Sul. Ao todo foram 7.464. Destes, 2.062 foram em Campo Grande.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui