Filho de professora assassinada a pauladas implora pela prisão do pai em rede social 

0

Um dos filhos da professora Telma Rabero, assassinada a pauladas aos 44 anos no dia 10 de abril, em Sidrolândia, fez post em rede social lamentando o tempo sem a mãe e implorando pela prisão do pai. O crime teria sido cometido pelo companheiro dela Jadir Souza, 51 anos. O , casal estava em fase de separação.

Na publicação realizada no Facebook o menino, de 17 anos, expressa revolta diante da “justificativa” de Jadir para matar a ex. O suspeito alegou ter sido traído. “Traição?? parentes dele vieram me falar “vc vai saber o motivo” como se EU Filho da TELMA F RABERO não a conhece-se o suficiente pra saber que ja mais ela o trairia, ela estava com nojo dele,não queira nem encostar nele,estava pedindo a chave da outra casa pra ir morar, depois de certa traição, na qual a amante é conhecida e próxima dos irmãos do JADIR, e ele teve a coragem de me mandar print no meu celular como JUSTIFICATIVA PRA OQUE ELE FEZ ” (sic). 

O adolescente também lamenta que o irmão, de 11 anos, ouviu os gritos da mãe sendo morta. Ele estava no quarto da casa jogando vídeo game. O post tem mais de mil comentários e quase mil compartilhamentos.

Duas semanas depois do assassinato, policiais realizaram operação em busca de Jadir em uma fazenda, no entanto não o encontraram. 

O crime

Telma trabalhava como professora e foi morta a pauladas e machadadas. O filho caçula do casal, de 10 anos, estava em um dos quartos jogando videogame quando ouviu os gritos da mãe pedindo por socorro.

Quem tiver informações sobre o paradeiro do mecânico pode fazer denúncia anônima no 190 da PM ou na delegacia de Sidrolândia (67) 3272-9200.

 

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui