Funcionário de hospital, suspeito pela morte de jovem após aborto, volta a ser procurado pela polícia

0
Delegado Wilkson Vasco investiga o caso

Dnilson Rodrigues Nunes, técnico de laboratório em hospital de Porto Murtinho que já esteve preso por suposto envolvimento na morte de uma gestante no ano de 2016, voltou a ser alvo da polícia. Ele é procurado por ter realizado em março deste ano aborto em uma jovem, de 27 anos, cujo procedimento custou R$ 600.

Segundo o delegado responsável pela investigação Wilkson Vasco, Dnilson é investigado em outros procedimentos ilegais e na medida em que a procura aumentava, subia os preços. “Começou cobrando R$ 300 e depois aumentou. Chegou a cobrar R$ 400, R$ 500 e neste último R$ 600”, disse a autoridade policial.

Ainda conforme o delegado, os abortos eram realizados na casa das gestantes com medicamentos injetáveis.

Em 2016, Dnilson chegou a ser preso suspeito de envolvimento no aborto da gestação de Aline dos Reis Franco, de 26 anos à época, que acabou morta. Porém, negava o crime. Em consulta ao nome dele no site do Tribunal de Justiça de MS não foram encontrados processos.

Laura Holsback

Deixe uma resposta