Funcionário de hospital, suspeito pela morte de jovem após aborto, volta a ser procurado pela polícia

0
Delegado Wilkson Vasco investiga o caso

Dnilson Rodrigues Nunes, técnico de laboratório em hospital de Porto Murtinho que já esteve preso por suposto envolvimento na morte de uma gestante no ano de 2016, voltou a ser alvo da polícia. Ele é procurado por ter realizado em março deste ano aborto em uma jovem, de 27 anos, cujo procedimento custou R$ 600.

Segundo o delegado responsável pela investigação Wilkson Vasco, Dnilson é investigado em outros procedimentos ilegais e na medida em que a procura aumentava, subia os preços. “Começou cobrando R$ 300 e depois aumentou. Chegou a cobrar R$ 400, R$ 500 e neste último R$ 600”, disse a autoridade policial.

Ainda conforme o delegado, os abortos eram realizados na casa das gestantes com medicamentos injetáveis.

Em 2016, Dnilson chegou a ser preso suspeito de envolvimento no aborto da gestação de Aline dos Reis Franco, de 26 anos à época, que acabou morta. Porém, negava o crime. Em consulta ao nome dele no site do Tribunal de Justiça de MS não foram encontrados processos.

Laura Holsback

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui