GOI prende covardes envolvidos em latrocínio de musicista

0

Investigação da Polícia Civil identifica corpo abandonado e prende autores de homicídio

CAMPO GRANDE (MS): Ação conjunta entre o Grupo de Operações e Investigações da Polícia Civil – GOI e a equipe da DEPAC Piratininga prendeu nesta quarta-feira (26), os autores do roubo seguido de homicídio de MAYARA AMARAL (27). O corpo dela foi localizado próximo a MS 080, na região do anel viário, com perfurações em seu crânio e parcialmente queimado, resultado de um incêndio ocorrido em uma mata próximo ao local.

A apresentação dos autores do crime foi realizada pelos delegados Tiago Macedo dos Santos e João Eduardo Santana Davanço. Durante coletiva de imprensa Dr. Tiago explicou que, com informações levantadas através de um aplicativo de celular foi possível identificar os passos seguidos pela vítima desde a tarde da última segunda-feira (24), momento em que foi vista, viva, pela última vez.

A primeira prisão em flagrante foi de LUIZ ALBERTO BASTOS BARROS (29). Ele não possui passagens pela Polícia e foi preso em sua residência. No local foram apreendidas roupas da vítima, instrumentos musicais, computador pessoal, telefone, CNH entre outros pertences. Na delegacia, após ser confrontado com as informações obtidas pelos investigadores, Luis Alberto confessou o crime relatando que atraiu a vítima para um motel na saída para Rochedo, na noite de segunda-feira e, juntamente com um comparsa – RONALDO DA SILVA OLMEDO – vulgo CAHORRÃO (33), mantiveram relações sexuais com a vítima, com seu consentimento.

Na madrugada de terça-feira (25), Mayara foi violentamente morta com golpes de martelo. Em seguida seu veículo foi levado para a casa de ANDERSON SANCHES PEREIRA (31), local em que fizeram a repartição dos produtos roubados e onde pretendiam esconder o corpo da vítima. De lá eles levaram Mayara para a região do Inferninho e simularam uma queima da mata na de forma a dificultar a identificação e localização do cadáver.

A partir da prisão de Luis foi possível obter informações acerca do veículo utilizado, monitorando Anderson e Ronaldo. Eles foram flagrados no veículo e conduzidos para a DEPAC Piratininga.

MENSAGENS

No início da madrugada desta quarta-feira (26), a mãe de Mayra chegou a receber mensagens em seu aparelho celular por alguém se passando por Mayara e que dizia que estava sendo perseguida por um ex-namorado, que teria brigado com ele ado e que o mesmo iria matá-la.

Após deterem o suposto autor das mensagens, os policiais conseguiram descartar sua participação no crime identificando que as mesmas haviam sido manipuladas de forma a incriminá-lo.

Luis, Ronaldo e Anderson encontram-se presos e responderão pelo crime de latrocínio e ocultação de cadáver.

 

Fonte: Carlos Eduardo/Polícia Civil MS

Deixe uma resposta