Governador encaminha avião para buscar vacina contra Covid-19 e imunizar os 79 municípios de MS

0

Após as vacinas Coronavac e de Oxford terem aprovação da Anvisa, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, anunciou na tarde deste domingo (17), que encaminhou o avião do Governo do Estado para buscar as doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde em São Paulo.

“A aprovação do uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford, pela Anvisa, é uma importante conquista para a ciência e para o povo brasileiro.

Entendo que não há nenhuma outra tarefa mais urgente do que esta: imunizar o mais rápido possível toda a população para a retomada da economia e, principalmente, para salvar vidas! Por isso, para dar mais agilidade no processo, vamos encaminhar o avião do Governo do Estado para buscar as doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde em São Paulo. Já temos a logística construída para que a vacinação em nosso estado se inicie imediatamente após o recebimento das doses da vacina e distribuição aos 79 municípios, pois temos pressa em parar de perder vidas, reduzir os riscos de comprometimento grave do sistema de saúde e recuperar os empregos” finalizou o Governador Reinaldo Azambuja.

Secretário irá buscar

Secretário de Saúde, Geraldo Resende, embarcou com urgência na tarde deste domingo (17), para São Paulo onde irá receber do Ministério da Saúde 97 mil doses de vacina contra a covid-19.

O secretário informou que essas doses serão empregadas, primeiramente, dentro do Plano Nacional de Imunização preconizada pelo Ministério da Saúde nessa primeira fase. “Só temos seis milhões de doses da Coronavac que é a vacina do Instituto Butantan”. Ele confirmou o número de doses recebidas por MS por agora, segundo o Ministério da Saúde.

“Estamos indo agora a São Paulo com avião do Governo do Estado da Casa Militar, para que amanhã às 7h, horário oficial de São Paulo, nós possamos receber essas doses de vacina em ato simbólico no centro de logística do Ministério da Saúde, localizado próximo ao aeroporto de Guarulhos em São Paulo”.

Os primeiros a serem imunizados serão os idosos que estão em instituições de longa permanência, segundo os indígenas do Estado, terceiro profissionais da área de saúde que estão na linha de frente no combate a covid-19, são esses os grupos que receberão a primeira vacina dessa primeira remessa, conforme informou o secretário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui