Governo de MS avalia reestruturação do cinema da antiga rodoviária

0

O Secretário de Estado de Cidadania e Cultura, João César Mattogrosso, junto com o Diretor Presidente da Fundação de Cultura do Estado, Gustavo Cegonha, além de diretores e técnicos da FCMS visitaram na última sexta-feira (25), o cinema da antiga rodoviária para verificar a possibilidade de viabilização de reforma e revitalização do espaço. Foi iniciada uma conversa da Fundação e da Secretaria com a proprietária do local, para ouvir possíveis ideias e propostas de utilização do cinema.

Para o titular da SECIC, essa primeira visita foi muito produtiva e os próximos passos serão decididos em conjunto com a FCMS e por meio das parcerias que serão construídas. Segundo Mattogrosso, estabelecer uma estratégia para otimizar o espaço será importante para Capital como um todo. “Já estive na antiga rodoviária outras oportunidades para avaliar projetos, mas hoje, enquanto Secretaria de Cultura, entendo que é importante trabalharmos para fortalecer essa discussão para otimizar esse espaço emblemático da Capital, que tem uma localização estratégica e muitas possibilidades”, declarou.

O diretor-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Gustavo Cegonha,  afirmou que a ideia é estabelecer uma parceria para a restauração do cinema e que possa ser reutilizado para shows, exibição de filmes e realização de cursos, entre outros eventos. “Viemos aqui hoje para começar a entender a proposta de realizar um espaço para eventos aqui no antigo cinema, para realizarmos uma parceria para reforma e posterior utilização do espaço para eventos. Foi uma primeira conversa para entendermos a intenção da responsável pelo espaço”.

Gustavo Cegonha vê como positiva a possibilidade de reforma do cinema. “Precisamos construir um diálogo com a Prefeitura para a parceria. Vejo como positiva esta possibilidade porque se trata de um prédio histórico no Centro da cidade que deve passar por parceria público-privada para revitalização. É um lugar bem localizado, tem muitas vagas de estacionamento e pode servir para prestar vários serviços para a comunidade”.

A arquiteta da Gerência de Patrimônio Histórico e Cultural da Fundação de Cultura, Cláudia La Piccirelli, que também esteve no local “Esta foi uma primeira provocação para podermos ouvir proposta para vermos a viabilidade de reformarmos o cinema para utilização para eventos. O espaço é maravilhoso, mas seria necessário ter outras ocupações na área para mudar o estigma da região. Tem que mudar a ‘cara’ do local, dar mais segurança para os frequentadores e mais qualidade nos serviços”.

Heloisa Cury, proprietária do prédio da antiga rodoviária, diz que tem muitos empresários querendo investir no local, porém, 9% do prédio é público. “O prefeito prometeu a revitalização para julho, então nós precisamos de um âncora para levar à frente esta revitalização. No cinema são 550 poltronas palco, tela, e a cidade é tão carente de palco, e nós temos interesse em colocar o espaço para a utilização do público. Com a revitalização do cinema, os empresários vão voltar os olhos para cá. Imagine isso aqui tudo revitalizado! Estou há 44 anos aqui, a nossa esperança é essa”.

Deixe uma resposta