Investigação de imprudência no trânsito descobriu forte esquema criminoso com participação de ex-político

0

A alta velocidade com que contrabandistas dirigiam para entregar carregamentos de cigarros e drogas deu origem a uma investigação policial que descobriu um forte esquema criminoso que tinha envolvimento de ex-político, traficantes e lavagem de dinheiro, em Mato Grosso do Sul.

Operações “Celeritas” e “Greasy Money” para desarticular o grupo foi deflagrada hoje (7) por policiais federais. Conforme as informações, o trabalhos, iniciados em 2017, tiveram como alvo principal perigosa organização criminosa em razão da forma imprudente, geralmente em altíssima velocidade, com que seus motoristas conduziam os veículos roubados ou furtados, carregados com cigarros paraguaios ou drogas, a partir da região de Mundo Novo. Os destinos eram vários Estados da Federação. 

As operações foram batizadas de“Celeritas” que se refere à “celeridade” ou “excesso de velocidade” e “Greasy Money” (ou ‘dinheiro oleoso’), fazendo menção ao fato de que parte do dinheiro proveniente das atividades criminosas do grupo era lavada por outra organização criminosa, chefiada por ex-político local, cujo nome não foi divulgado, por meio de postos de gasolina, casa de shows e utilização de interpostas pessoas (“laranjas”).

Durante as investigações, a Polícia Federal identificou que membros da organização criminosa mencionaram a possibilidade de assassinarem autoridades da segurança pública, demonstrando a periculosidade dos integrantes.

As operações contaram com 176 policiais federais e cumprem 30 mandados de prisão preventiva e 31 mandados de busca e apreensão, expedidos pelas Justiças Federais de Naviraí e Campo Grande, nas cidades de Naviraí/, Itaquiraí/, Eldorado, Tacuru e Bataguassu.

No curso das investigações foram apreendidos 2,7 milhões de maços de cigarros paraguaios, 05 toneladas de maconha e 25 veículos (de pequenos e grande portes).

Deixe uma resposta