A persistência na desobediência à legislação poderá resultar em multa a mais uma agência do Banco Santander (Brasil) em Campo Grande, após diligência realizada por equipe da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, em atendimento a denúncias formalizadas por consumidores.

 

Desta vez, pessoas que se dirigiram à agência localizada na rua Marechal Rondon, no centro da Capital, denunciaram demora excessiva no atendimento, extrapolando os 15 minutos em dias de expediente normal, o que contraria a Lei estadual 2 085 de  fevereiro de  2 000. Em alguns casos, a espera superou 30 minutos para atendimento em caixas.

 

Além disso, outras irregularidades foram anotadas. Houve, por exemplo, emissão manual de senhas para atendimento em mesas sem respeitar as prioridades  determinadas por Lei. Clientes preferenciais, neste caso maiores de 60 anos, tiveram de permanecer em fila de atendimento convencional, inclusive, com demora de 38 minutos, havendo casos  em que pessoas com senhas manuais posteriores, serem atendidas antes.

 

Também recorrente, a emissão de comprovantes de atendimento em papel termossensível foi, mais uma vez, foi flagrada.  As irregularidades voltam a ocorrer mesmo após o Procon Estadual ter realizado reuniões com representantes da rede bancária no sentido de orientar tomadas de decisões para o bom relacionamento com os clientes (consumidores).

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Procon/MS

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui