Mesmo com queda nas vendas, etanol apresenta diferença de 75% nos preços

0

Setor especializado da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de  Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, realizou pesquisa para  verificar  o comportamento dos preços de combustíveis nesta época de crise onde  houve  sensível redução  no consumo dos diversos produtos.

 

A verificação de preços se deu em relação a  gasolina comum e aditivada, etanol e diesel S 100 e S500 nas modalidades de venda  à vista em dinheiro, no débito e  a crédito. Nesse trabalho que abrangeu 137  estabelecimentos no período de 13 a  28 deste mês de  abril, vale ressaltar  que foi constatada diferença percentual de 75,322% na comercialização do etanol na modalidade de débito, uma vez que o produto pode ser adquirido por R$ 2,099 no Auto Posto Bandeiras ou por R$ 3k68 no Posto Imbirussu.

 

Também  no que tange à aquisição de do Diesel S10 na modalidade de crédito ressalte-se que há uma diferença de 41,494 por cento. O produto foi encontrado por R$ 3,099 no Auto Posto Nações Indígenas e por R$ 4,399 no posto Via Norte. Se se levar em conta  os preços praticados, há que se deduzir da oportunidade de se pesquisar antes de adquirir.

 

Como ocorre a cada pesquisa realizada pelo Procon Estadual, a equipe estabeleceu termos comparativos entre os dois trabalhos mais recentes. A atual e a realizada em fevereiro passado. O detalhe, neste caso, é que todos os produtos que constavam no levantamento sofreram redução de preços . No comparativo se  verifica defasagem de 17,25 por cento no preço do etanol vendido em dinheiro ( em fevereiro custava R$ 3,528 e  agora foi encontrado a R4 3,009)  bem como 17,21% no mesmo produto quando vendido no débito (R$ 3,528 em fevereiro e  R$ 3,010 nesta última pesquisa).

 

 

 

 

 

Foto – Procon/MS

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui