Meteorologia emite alerta vermelho e médico fala sobre riscos graves à saúde

Saiba o que é hipertermia e quais os cuidados necessários com a saúde durante esses dias quentes

0

“Grande Perigo”. O alerta vermelho, emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) nesta semana, é sobre as elevadas temperaturas em Campo Grande e no Estado, o que pode causar riscos graves à saúde das pessoas, como a hipertermia.

 

O meteorologista do Inmet, Olívio Bahia, conta à Unimed Campo Grande que este aviso de Onda de Calor foi emitido pois “a temperatura máxima registrada está superior a cinco graus da média e por mais de cinco dias consecutivos”.

 

De acordo com o neurologista clínico, cooperado da Unimed CG, Dr. Nilson Moro, a hipertermia é a elevação da temperatura corporal a patamares capazes de comprometer o funcionamento do organismo, e pode ser causada pela exposição prolongada ao sol, por trabalhos próximos a locais muito quentes, como fornos, descontrole homeostático do próprio organismo, e falta de hidratação aliada a exposição solar. “Temperaturas corporais mantidas por longos períodos acima de 37,4ºC já são capazes de causar sintomas”, relata.

 

Segundo Dr. Nilson, os sintomas da hipertermia são: dores abdominais, vômitos, cãibras, dores de cabeça, tontura, fraqueza, excesso ou falta de suor e sintomas neurológico como irritabilidade, alucinação, delírios, convulsões e até coma.

 

O neurologista frisa que os idosos são os mais afetados pelo calor excessivo. “O envelhecimento diminui a capacidade do organismo de se adaptar ao calor, aliado a isso há também o uso de medicações que podem desidratar mais o organismo, assim como doenças crônicas, como diabetes mellitus e hipertensão, que poderiam agravar a situação”, completa.

 

Para evitar a hipertermia, o médico explica que é necessário evitar a exposição ao sol, principalmente das 10h às 16h, e caso tiver alguma exposição aos raios solares fazer uso de protetor solar, chapéu, roupas confortáveis e claras. É muito importante também beber muita água e evitar ingestão de álcool e cafeína.

 

E caso tenha, ou encontre alguém, com os sintomas da hipertermia é importante “procurar um local mais fresco, deitar-se e procurar repousar, fazer ingestão de líquidos, remover roupas apertadas e desconfortáveis, procurar assistência médica caso não houver melhora ou se houver sintomas neurológicos”, orienta o médico.

 

 

Onda de Calor

 

Francisco Assis, também meteorologista do Inmet, frisou que ontem (06) houve uma chuva isolada em Campo Grande durante o período da tarde, mas, o fato não anula o aviso de perigo emitido pelo instituto.

 

Olívio Bahia completa dizendo que a Onda de Calor, em “grande perigo”, permanecerá até quinta-feira (08). “A expectativa é que depois desse dia as temperaturas comecem a diminuir”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui