“O Tio tá Off”: preso com arma de uso restrito, Trutis será transferido para presídio

0

Investigação policial que deu origem à Operação “TRACKER”, deflagrada hoje (12), sobre suposto atentado contra Loester Carlos, o Tio Trutis, ocorrido em 16 de fevereiro de 2020, culminou em prisão do parlamentar ao ser alvo de busca e apreensão no contexto da ação policial, determinada pela ministra Rosa Weber do Supremo Tribunal Federal (STF). Trutis foi preso com arma de uso restrito e será transferido para presídio.

Como de praxe como todo preso, Tio Trutis passou por exame de corpo de delito no Imol e será encaminhado para o sistema prisional. 

A Operação teve como finalidade produzir provas e identificar autores, mobilizou 50 policiais federais. Foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão, sendo nove no Estado do Mato Grosso do Sul e um em Brasília/DF. 

 

Suposto atentado

O suposto atentado ocorreu no dia 16 de fevereiro, na BR-060, em Campo Grande. Ele narrou que o carro em que estava foi surpreendido por ocupantes de outro veículo e alvo de tiros. Não houve feridos na ocasião.

Após o episódio, o parlamentar desabafou no Facebook sugerindo que o crime organizado tem participação na política e postou foto do carro marcado pelos disparos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui