Osso duro: “velho do PCC” troca tiros com o choque e acaba morto

0

A equipe policial do Batalhão de Choque da PMMS deslocou em patrulhamento às 18h30 de ontem (17/11), até o endereço MS 352 (estrada que dá acesso ao Distrito de Taboco), em frente à porteira da fazenda Progresso. Onde, segundo uma denúncia anônima, estaria foragido o mentor e integrante da quadrilha responsável por diversos roubos na cidade de Campo Grande, conhecido como “Velho do PCC” ou “Andorinha”. Quadrilha denominada como do “chapéu”, isto devido aos autores utilizarem o mencionado adereço durante a autoria dos delitos.

Quando a equipe policial se aproximou da entrada da fazenda, visualizou dois indivíduos, com os quais logo perceberem a aproximação da equipe e que seriam abordados. Um deles, Antônio Júlio da Silva, mais conhecido como “Velho do PCC”, sacou uma arma e desferiu disparos contra a equipe, sendo repelido de imediato. Não contente ele continuou atirando contra a polícia e foi novamente rebatido a injusta agressão, mas dessa vez foi atingido e desarmado.

 

O “velho do PCC” portava uma Pistola marca Taurus de calibre 9 milímetros, com 01 (Um) carregador alongado com capacidade para 30 (Trinta) munições, no qual restaram apenas 12 (Doze) intactas e 1 (Uma) na câmara da arma também intacta, e outro carregador sobressalente com 10 (Dez) munições intactas. O segundo meliante, se fugiu para uma região de mata, não sendo possível capturá-lo.

 

Foi solicitado apoio à outra equipe do Choque, a qual realizou o socorro do “velho do PCC”, que tinha sido alvejado, até a Unidade de Saúde do Município de Rochedo. Onde chegou com vida, conforme laudo emitido pela Médica Plantonista, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. Compareceu ao local o Delegado de Polícia Titular da Delegacia de Polícia Civil de Corguinho.

Deixe uma resposta