Pega na mentira: adolescente de 15 anos não foi estuprada durante corrida compartilhada de aplicativo em Campo Grande

0

Adolescente de 15 anos, que disse ter sido estuprada por um homem, dentro de um carro de aplicativo, em Campo Grande, não procede.

Segundo Marília de Brito, da Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente, o relato da jovem ‘’não tem verossimilhança’’, ou seja, o que ela disse à polícia não guarda relação com os fatos apurados.

A delegada destacou que ouviu a adolescente na delegacia e não encontrou nada que se aproxime da verdade. A polícia teve acesso a imagens de câmeras de segurança, que não corroboram com a versão da menor.

Ainda segundo apurado até o momento, a adolescente foi até um condomínio se encontrar com um rapaz. Não há detalhes sobre a identidade dele.

A adolescente já tinha sido ouvida na Delegacia de Atendimento à Mulher em Campo Grande. O caso foi para a Depac, em razão dela ser suposta vítima menor de idade.

O motorista também prestou depoimento na Deam e negou estupro e disse que a corrida não era compartilhada e que a deixou em um condomínio na cidade.

O CASO

A menor de idade disse que, na noite de sexta-feira (23), foi entregar uma pizza para uma pessoa e acionou um carro de aplicativo. A garota entrou no carro e percebeu que tinha um outro homem, além do motorista.

O condutor do carro, diz o relato da falsa vítima, teria ido para um endereço diferente do dela. Em dado momento, o veículo parou em um local ermo e o outro passageiro teria a estuprado.

A jovem chegou a dizer que o motorista teria dito ao suposto estuprador para ‘’não deixar marcas no corpo dela’’. Depois de um tempo, eles deixaram a menina em uma rua e ela retornou para a casa. O caso teria ocorrido às 22h de ontem e por volta da 1h da madrugada de sábado (24).

Deixe uma resposta