Piloto que fez pouso forçado após bater em fios servia ao narcotráfico, suspeita polícia

0

O piloto de helicóptero que fez pouso forçado em área rural no Distrito de Nova Itamarati, em Ponta Porã, após bater em fios de alta tensão ontem (15), servia ao narcotráfico, conforme suspeita a polícia.  

De acordo com informações do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco) de Campo Grande que foi acionado para atender a ocorrência,  evidências encontradas na aeronave como para-brisa e faróis quebrados, posição do pouso, com as incoerentes, inconsistentes e evasivas versões apresentadas pelo piloto, levou à classificação do sinistro como de natureza criminosa.

Além disso, havia características das narco operações, ou seja, voos baixos para evitar o controle aéreo, ausência de plano de voo, diário de bordo, dentre outros elementos. “Estava tão próximo do solo que o helicóptero atingiu a rede de alta tensão”, pontuou a Diretora do Dracco Ana Claudia Medina.

O piloto foi detido e o helicóptero foi apreendido e encaminhado, mediante suporte logístico da Delegacia Regional de Dourados, para o hangar do Dracco na capital  onde será submetido a novos exames periciais.

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui