Retorno das aulas presenciais é preparado nas escolas municipais de Campo Grande

0

O retorno híbrido, com atividades presenciais e remotas, dos alunos da Rede Municipal de Ensino/REME de Campo Grande, previsto para ocorrer no dia 26 de julho, é preparado pela Secretaria Municipal de Educação/SEMED, em parceria com os diretores das 202 escolas municipais. Diretores das Escolas Municipais de Educação Infantil/EMEIs reuniram-se na SEMED, durante dois dias, em quatro encontros separados, com o objetivo de discutir sobre a elaboração do documento Padrão de Procedimentos Operacionais/POPs, o qual visa atender às exigências de biossegurança das unidades escolares, para que o retorno às atividades presenciais seja efetivado, em julho.

“A pandemia veio para mostrar que somos iguais e que devemos continuar com um trabalho em equipe, sempre. A SEMED está de portas abertas para recebê-los e para resolver todos os desafios que surgirem”, afirmou a Secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes.

Na programação de volta às aulas, as escolas realizarão, de 19 a 23 de julho, uma formação sobre os protocolos de biossegurança, com os profissionais das unidades escolares.

A previsão é de que, no dia 26 de julho, os alunos retornem às escolas, para as atividades presenciais, de maneira escalonada, divididos em grupos, por ano letivo e por período. A mesma proposta será válida para os estudantes da educação infantil, ou seja, as EMEIs vão receber os alunos por período, e a cada semana será um grupo diferente. Com isso, os alunos vão frequentar à aula, em média, a cada duas semanas, de manhã ou à tarde, e não mais em período integral, como ocorria antes da pandemia.

Cada unidade escolar da REME será responsável pela elaboração do respectivo POP, de acordo com o quantitativo de funcionários e de alunos, para que a unidade de ensino se adapte à própria realidade, e ainda observará os critérios definidos na Resolução SEMED n. 214, de 22 de dezembro de 2020, publicada no Diogrande n. 6.160, de 23 de dezembro de 2020, quanto à organização pedagógica, com observância ao protocolo de biossegurança a ser adotado pelas unidades escolares.

Todas as escolas têm termômetro, álcool em gel ou líquido 70%, protetor facial (face shield), máscaras, avental, luva, papel-toalha e insumos para higiene das mãos. “Concentramos todos os esforços para encaminhar os EPIs necessários para o retorno às aulas, de modo a cuidar das nossas crianças e dos profissionais de educação. Assim, estamos comprometidos para que, no primeiro dia de aula, nossas crianças tenham segurança. Encaminhamos todos os insumos e equipamentos para que os pais possam ter tranquilidade para enviar os filhos à escola”, afirmou o superintendente Walter Pereira, responsável pela coordenação da distribuição de insumos e equipamentos para as escolas.

Michelli Ignácio, nutricionista da Superintendência de Alimentação Escolar/SUALE, explicou que foi elaborada uma cartilha, com protocolos e instruções às merendeiras das escolas. “Temos o material elaborado, por meio de cartilha, e vamos realizar cursos e proceder a orientações on-line. A equipe técnica vai supervisionar, dando orientações e suporte”.

As aulas presenciais, na REME, encontram-se suspensas, até 1° de julho, conforme Decreto n. 14.613, mas o ensino para os estudantes da educação infantil, ensino fundamental e Educação de Jovens e Adultos/EJA é realizado de maneira remota. As aulas estão disponíveis por meio da TV REME (no canal 4.2 da TVE e no Youtube), Rádio REME (aplicativo) e outros meios utilizados pelos professores e pelas unidades escolares (aplicativos de conversa com vídeos e áudios), conforme a necessidade e adaptação de cada turma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui