Sérgio Murilo deixa 1° escalão do Governo a pedido do partido

0

Murilo atende pedido do comando nacional do Podemos e deixa Governo

Desempenho surpreendente do partido, em 2020, é o passaporte para o secretário integrar equipe e ajudar na organização de candidaturas no próximo ano

O secretário de Governo Sergio Murilo decidiu deixar o cargo para cumprir missão de reforçar a linha de frente do Podemos, que mira 2022 para concretizar objetivo de consolidar espaços no Congresso Nacional e Estados, com eleição de deputados federais, deputados estaduais e na costura de alianças ou candidaturas próprias para eleição de governadores. A decisão de deixar o primeiro escalão do Governo do Estado foi exigência da coordenação nacional do seu partido para garantir atuação mais efetiva dentro da articulação nacional e, posterior lançamento de candidaturas.

Sérgio Murilo disse que esperou pelo lançamento do programa de apoio aos segmentos mais atingidos pela pandemia, anunciado hoje, para anunciar sua saída. Antes, porém, lembra que foi um dos protagonistas das reuniões com todos os setores beneficiados (bares e restaurantes, turismo e cultura) e não gostaria de deixar o Governo antes de ver todo o trabalho concluído e pronto para execução. “Com quase 800 milhões de investimentos, a nossa economia certamente terá novo impulso e, principalmente, vamos estender as mãos para aqueles mais impactados e que hoje estão necessitando da ação de Governo”, ressaltou. Após três meses de trabalho intenso à frente da Secretaria de Governo, Murilo diz que sai com o sentimento do dever cumprido, com ações e atividades do cargo completamente concluídas.

Peso

O desempenho do Podemos em Mato Grosso do Sul nas últimas eleições pesou na escolha de Murilo. O partido sem nenhum apoio financeiro mais robusto conseguiu emplacar 40 vereadores, três somente em Campo Grande, maior colégio eleitoral do Estado, e dois prefeitos. Por último, assinou a filiação do prefeito de Corumbá, terceira maior cidade do Estado, Marcelo Iunes (ex-PSDB) para reforçar musculatura de olho em 2022.

“O Podemos vai ter um projeto Nacional, como temos o senador Álvaro Dias. No Estado de Mato Grosso do Sul é muito importante trabalharmos para que isso se replique e ter uma candidatura ao Governo do Estado. Eu já solicitei ao presidente estadual Sérgio Murilo, que tem feito um excelente trabalho dentro do nosso partido, que se dedique a esta tarefa, que foque neste objetivo. É muito importante que ele deixe o Governo para se dedicar a um projeto de apresentar uma alternativa para o Estado de Mato Grosso do Sul”, afirma a presidente do Partido, deputada federal Renata Abreu.

Sérgio Murilo tem confidenciado que o apelo dos companheiros de partido tanto de Mato Grosso do Sul, quanto nacionalmente, ganhou força com as declarações em seu favor do Diretório Nacional do Podemos, e “isso pesou muito na minha decisão de deixar o Governo e trabalhar pelo fortalecimento do meu partido. Já andamos muito bem nas últimas eleições e agora temos um novo embate muito mais importante neste momento, que é 2022. Mesmo com o momento caótico da Pandemia em nosso Estado e nossa Capital, não podemos dissociar a política. É neste caminho que avaliei a minha saída da equipe do governador Reinaldo Azambuja”, ressaltou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui