Vídeo: caos nos postos de saúde da Capital

0
34

Usuários do serviço público de saúde de Campo Grande sofrem com a demora no atendimento e usam suas redes sociais para cobrar melhorias. Em um dos casos, o internauta Sergio Vieira Castro desabafou que teve que ficar oito (8) horas, na segunda-feira (18), dentro da UPA Vila Almeida. Uma outra paciente que aguardava atendimento enviou um vídeo do UPA Leblon, relatando a demora no atendimento e superlotação da Unidade de Pronto Atendimento.

 
Desabafo de Sergio Vieira Castro

 

 

“Boa noite!! Incrível se for caso grave em duas horas ele morre com certeza!!! Upa Vila Almeida a pessoa chega 11 30 Da manhã três horas da tarde e atendida!! Problema resolvido só que não!!! Vai ser medicada e ficar na observação tudo resolvido só que não !!! tem fila de espera para ser medicado e observação!!! Mas 1 hora medicado e remédios injetados problema resolvido 17 50 Da noite só que não!!! Esperar o plantonista que está assumindo avaliar problema resolvido só que não!!! O médico plantonista assume as 19 hs mais 1 hora !!! 19 problema resolvido só que não já São 19 45 questionei funcionária café o médico já chegou !!! Para avaliar pois se tiver bem libera a vaga para outro paciente resposta tem que aguardar!! Aguardar desde 11 30 tô escutando está palavra parece gravador acho que falta sincronismo no atendimento!!! Para agilizar o atendimento e respeito as pessoas!!! Muito triste depender d saúde pública em campo grande ms. 8 horas dentro do upa Vila Almeida”

 

 
Assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde informou que, teve aumento de pelo menos 60% em todas as unidades de Pronto Atendimento da Capital por conta da dengue, sendo que a Unidade Coronel Antonino tinha uma média de 350 atendimentos diariamente, e agora mais de 600 pessoas passam por lá todos dias. Assessoria informou também que a Prefeitura convocou mais médicos, mas por conta da demanda muito alta, está demorando.