Após confronto, ordem de presídio deixa policiais de MS em alerta

Equipe do Garras em Operação na Fronteira com o Paraguai - Foto: arquivo

0

Após confronto realizado entre policiais e bandidos, na noite de segunda-feira (11), que resultou na morte de oito homens de nacionalidade paraguaia, agentes do Garras (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) receberam uma mensagem de aviso, que teria partido de presídio do Município de Presidente Venceslau/São Paulo, na qual poderiam, a qualquer momento, sofrer algum tipo de retaliação por parte de facção criminosa ligada aos homens que morreram no conflito com a polícia de Mato Grosso do Sul.

A ação desencadeada pela Polícia Civil, com apoio do DOF e Bope, ainda apreenderam diversas pistolas e fuzis, além de recuperar veículos roubados que estavam numa residência no município de Ponta Porã.

Leia a mensagem na íntegra:

“O GARRAS acabou de receber uma informação a respeito de uma ordem oriunda dos presídios visando atos de retaliação ante a ação policial desta noite. Desta forma, solicitamos que repassem a informação a todos os policiais de suas respectivas unidades para que reforcem a vigilância nas unidades, assim como, em suas rotinas diárias. Forte abraço”, diz a mensagem que serve como um alerta aos policiais que atuaram na ação desta segunda-feira (11).

O Diretor-geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, delegado Marcelo Vargas, confirmou a veracidade da mensagem de alerta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui