Após quase morrer durante assalto, motoentregador diz que reagiria novamente

0

Motoentregador, de 47 anos, baleado por assaltante nesta quarta-feira (27), quando deixava encomenda em uma empresa na Rua Manoel Inácio de Souza, em Campo Grande, segue internado em um leito de hospital. Ele acabou ferido porque lutou com o criminoso e, mesmo que por alguns instantes esteve entre a vida e a morte, afirma que reagiria de novo.

Projétil da arma de fogo disparado contra o trabalhador

Segundo a vítima, a revolta de ter de se sujeitar à criminalidade e perder bens conquistados pelo suor do dia a dia fala mais alto. “Trabalho o dia todo e à noite. No meu intervalo de almoço faço entregas e às vezes nem almoço para ganhar o meu dinheiro e sustentar a minha família. Aí vem um malandro e te rouba. O que ele fez comigo, vai repetir com outra pessoa. Isso nos deixa indignados. Se passasse por isso novamente, acho que reagiria de novo, pois é revoltante ter que entregar para um bandido as nossas coisas conquistadas com o trabalho”.

Tiro atingiu as costas e saiu no pescoço

O motoentregador teve o nome preservado para própria segurança. Ele recém havia estacionado a moto para fazer uma entrega quando foi surpreendido e conta que pensou que se tratava de uma abordagem policial. Ao perceber o roubo, reagiu tentando desarmar o criminoso. Houve luta corporal e o trabalhador acabou atingido por um tiro que entrou pelas costas e saiu no pescoço. O homem segue internado estável nesta quinta-feira.

O assaltante que estava em uma Titan queria a bolsa da vítima e uma corrente, mas fugiu sem levar nada.

 

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui