Beneficente: Cotolengo realiza churrasco do padroeiro

0
44

Com o objetivo de comemorar o dia de São Luís Orione e arrecadar fundos para seu trabalho de atendimento a crianças com paralisia cerebral grave, vindas de famílias carentes, o Cotolengo Sul-mato-grossense realiza o Churrasco do Padroeiro.

 

O evento acontecerá num domingo, dia 19 de maio, a partir das 11 horas, no Salão de Festas do Cotolento. Será servido churrasco e acompanhamentos como mandioca, arroz e salada. O local irá fornecer pratos e talheres, no entanto não serão vendidos marmitex, sendo que os participantes deverão almoçar no local.

 

O valor antecipado do convite é R$ 25,00 e na hora é R$ 30,00, crianças menores de sete anos, acompanhadas dos pais, não pagam. Os convites podem ser adquiridos no Cotolengo MS, que fica rua Jamil Basmage, 996, na Mata do Jacinto.

 

Quem foi São Luís Orione

Nasceu em Pontecurone, na Itália, em 1872 e bem cedo percebeu o chamado do Senhor ao sacerdócio. Cursou filosofia, teologia, até chegar ao sacerdócio que teve como lema: “Renovar tudo em Cristo”.

 

Luís Orione, sensível aos sofrimentos da humanidade, dedicou-se aos doentes, necessitados e marginalizados da sociedade. Também fundou a Congregação da “Pequena Obra da Divina Providência”.

 

O zelo missionário de Dom Orione cedo se manifestou com o envio de missionários ao Brasil em 1913 e, em seguida, à Argentina, ao Uruguai e diversos países espalhados pelo mundo. Esteve pessoalmente como missionário, duas vezes, na América Latina.

 

Em 1940, Dom Orione, atacado por graves doenças de coração e das vias respiratórias, foi enviado para Sanremo. E ali, três dias depois de ter chegado, morreu no dia 12 de março, sussurrando suas últimas palavras: “Jesus! Jesus! Estou indo. ” Vinte e cinco anos depois, em 1965, seu corpo foi encontrado incorrupto e depositado numa urna para veneração pública, junto ao Santuário da Guarda, em Sanremo na Itália.

 

O Papa Pio XII o denominou “pai dos pobres, benfeitor da humanidade sofredora e abandonada” e o Papa João Paulo II depois de tê-lo declarado beato em 26 de outubro de 1980, finalmente o canonizou em 16 de maio de 2004.

 

Sobre o Cotolengo

Em 1830, um padre chamado José Benedito Cotolengo fundou em Turin, na Itália, a instituição “La Piccola Casa”, em italiano, A Pequena Casa. Voltada para os cuidados médicos a pessoas de baixa renda, a obra multiplicou-se pelas mãos de São Luís Orione, sendo levada para diversos países, inclusive o Brasil.

 

Fundada em 20 de Julho de 1996 em Campo Grande, o Cotolengo Sul-Mato-Grossense atende crianças com paralisia cerebral grave vindas de famílias carentes. Atualmente, pouco mais de 100 meninos e meninas com idades até 22 anos recebem atendimentos específicos como fisioterapia, nutrição, fonoaudiologia, pedagogia, terapia ocupacional, psicologia, enfermagem, assistente social entre outros voltados para proporcionar conforto e qualidade de vida aos pequeninos.

 

Na Capital de Mato Grosso do Sul, o Cotolengo está localizado na rua Jamil Basmage, 996, bairro Mata do Jacinto. Com a ajuda do voluntariado, eventos são realizados todos os meses no intuito de garantir fundos para a entidade, que se mantém unicamente de doações.