Blitz do Procon flagra: peixe, bucho, cerva, refri, doces e até ração, tudo vencido

0
49

Equipe de fiscalização da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão vinculado à  Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, realizaram diligência em supermercado, parte  de uma rede que desenvolve atividades em Campo Grande, em atendimento a reclamações registradas por meio do aplicativo “Fale Conosco”, integrante do site oficial  procon.ms.gov.br.

 

Na ocasião o que mais impressionou foi a diversidade de itens impróprios para o consumo, mas expostos à venda na unidade comercial. Foram encontrados nada menos que 30 produtos diferentes que, por estarem com prazo de validade vencido, não apresentarem informações sobre prazo ou procedência ou, ainda, suas embalagens estarem visivelmente danificadas e o produto deteriorado.

 

Entre produtos vencidos vale registro 12  embalagens de lenços umedecidos,  algumas  das quais com validade até setembro do ano passado, fraldas com vencimento em janeiro deste ano,  20 unidades de cerveja entre latas e garrafas, 53 unidades de doces diversos, 91 unidades de biscoitos sortidos, 25 unidades de  tempero para carnes, além de  mortadelas , macarrão, maionese, refrigerantes, salgadinhos, iogurte, batata frita, amendoim,  sucos, azeites de diferentes tipos, sucos, bolos cappuccino, chocolates e gelatinas.

 

Também impróprios para o consumo por não conterem a informações necessárias, estavam em exposição 22,5 quilos de peixes do tipo pacu, bucho bovino, 178 unidades de doces diversos, ração para gatos e queijo ralado. Todos os produtos foram descartados na presença da equipe do Procon Estadual e de funcionários do estabelecimento. Na ocasião foi preenchido auto de infração entregue ao responsável pelo supermercado que terá prazo para defesa.

 

Todo consumidor que se sentir prejudicado em sua relação de consumo deve procurar seus direitos. Para tanto   estão disponíveis o telefone 151, o aplicativo “fale conosco” do site www.procon.ms.gov.br e, agora, um número (9 9158 0088) para wattsap, liberado para contatos.

 

 

 

 

Foto: Procon/MS