Chacina: Seis mortos e um bebê ferido em Pedro Juan Caballero

0
51

Pedro Juan Caballero – Uma chacina foi registrada nas primeiras horas da manhã de quarta-feira (22), por volta da 1h00, quando homens armados a bordo de Jeep de cor branca, viria na frente de uma residência no Rua Augusto Zelada, do bairro Amistad II da cidade de Pedro Juan Caballero no Paraguai, e matou a tiros os que estavam sentados frente à casa.

 

As primeiras informações não oficiais divulgam os nomes dos mortos no ataque. São as vítimas: Liz Noelia Cabrera (16) Sergio Diosnel Cabrera Benitez (20) Diego Gustavo Bullón Cabrera (24) com três mandados de prisão e de fundo para o assassinato, Pedro Valdez Sanchez (36), Alcides Alexis Ayala (26) e Luciano Medina Melgarejo, apelidado de “Luchi”. Um bebê teria sido atingido pelos disparos, mas sobreviveu ao atentado.

 

As vítimas estavam conversando fora de casa quando foram surpreendidos pelos assassinos e mortos com um tiros de rifle calibre 5.56 e pistolas 9 mm, de acordo com as provas recolhidas no local que foram dadas. Presume-se que Diego Gustavo Bullón teria sido o alvo dos assassinos.

 

A perícia realizada nos seis cadáveres lançam o resultado de que Diego Gustavo Bullon Cabrera, foi atingido por 11 tiros, sendo na cabeça pescoço e peito, Alcides Alexis Ayala recebeu outros 10 disparos, espalhados por todo o peito em uma de suas pernas e no abdômen.

 

O mais atingido pelos disparos seria Pedro Valdez Sanchez, com 14 tiros contados em seu tórax, pernas e abdômen.

 

A adolescente e jovem mãe Liz Noélia Cabrera Benítez foi morta com quatro ferimentos de bala no pescoço, rosto e crânio.

 

Sergio Diosnel Cabrera Benítez, foi morto com dez ferimentos de bala no tórax e no abdômen.

 

Finalmente, Luciano Medina Melgarejo, conhecido como “Luchi”, recebeu nove ferimentos de arma de fogo na região do tórax, pernas e abdome.

 

Testemunhas disseram que os pistoleiros estavam  em um veículo Jeep branco.

 

O corpo de um dos falecidos foi encontrado dentro da residência, como confirmado pelas fontes policiais da 7ª Delegacia Jurisdicional de Polícia.