Cotado a vice-prefeito, ex-deputado federal Elizeu Dionízio fala do retorno à política e mais; assista a entrevista

0

Em entrevista ao Manchete Popular, o advogado; ex-vereador e ex-deputado federal, Elizeu Dionizio, relata que aprende muito mais com os erros do que com os acertos, por isso passou um ano e meio se reorganizando e longe de redes sociais após perder a reeleição.

 

Elizeu estava em outro partido, mas retornou ao MDB (Movimento Democrático Brasileiro) e, ainda, recebeu convite do partido para ser vice-prefeito de Campo Grande. Ao ser questionando se tem essa pretensão, Elizeu responde que ficou muito honrado com o convide, ele acredita e admira o partido e afirma que isso não está entre as suas prioridades, mas também não descarta a ideia.

 

“Hoje nós estamos à disposição do partido, se eu puder contribuir para essa discussão, ficarei muito honrado. Mas, eu confesso para você que eu me preparo para uma disputa de vereador de Campo Grande, que é uma paixão que eu tenho: de legislar, contribuir, fiscalizar. Mas se tiver esse desafio no executivo, você pode ter certeza que eu não vou me furtar”, ressalta Elizeu.

“Eu acho que princípios e valores valem muito mais do que a letra da lei”, ele continua sua fala com essa afirmação, pois não se considera um legislador ativista, mas sim um fiscalizador. No caso da Câmara Federal, contribuiu para investimentos nos municípios, e conta que trouxe R$100 milhões para o estado de Mato Grosso do Sul. Elizeu menciona que 80% desse valor foi investido em saúde, pois acredita que “antes do asfalto, a pessoa precisa ter sua saúde preservada”.

 

Elizeu, à esquerda, e Moises Palácios do Manchete Popular, à direita.

 

O ex-vereador discorre sobre os impactos da perda do mandato em suas amizades. Ele sempre manteve bons laços com seus amigos de verdade, mas, discursa Elizeu, que ao ocupar um cargo político você tem uma utilidade. “Ao passo que você deixa o cargo, você deixa de ser útil. Você tem que entender que não é você, é o cargo que você ocupa”, afirma.

 

Elizeu acredita que vivemos um conflito social, de forma que a política da espaço para a voz desse conflito. “Eu acredito na política como ferramenta de mudança social, o grande desafio está na mão do povo em escolher seus representantes de forma coerente para que a gente possa ter uma política diferente”, argumenta Elizeu.

 

Elizeu destaca a beleza do voto na mudança da cidade, estado e, posteriormente, nação. Conta que não se arrepende das experiências pela ótica do aprendizado, mas reconhece que nem todas as suas decisões foram assertivas. “Quando você assume um mandato, você não governa para um grupo específico, você legisla para a cidade, para o estado”.

 

Pontua o fato que não deixou de ser cristão e de defender a bandeira dos evangéicos. Acredita que isso amplie sua base eleitoral, com parcerias estratégicas para que possa tentar um mandato de vereador em Campo Grande. Ele agradece a política por todo o aprendizado e crescimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui