Dois suspeitos de executarem policial na Fronteira já estão ‘guardados’ na capital

0

Dois homens suspeitos de participarem diretamente na execução do investigador Wescley Dias Vasconcelos, foram trazidos pelas equipes Especializadas da Polícia Civil para Campo Grande – MS, na terça-feira (27.3).

 

Um dos supostos envolvidos trata-se de Edson de Lima (53) preso na tarde de segunda-feira (26) por volta das 17h00, no bairro da Granja pelos investigadores da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios, quando chegava a uma creche para pegar a filha, já a esposa identificada como Antônia Aguiar Moreira Neta (29) foi presa em uma residência situada na rua Sauce do bairro Obrero na cidade de Pedro Juan Caballero em uma ação coordenada dos investigadores da Policia Civil e da SENAD com o apoio do promotor de justiça Armando Cantero.

 

O envolvimento de Antônia Aguiar Moreira Neta, seria no apoio logístico aos pistoleiros. Ela se encontra detida em Pedro Juan Caballero (Paraguai) e aguarda autorização judicial para ser extradita ao Brasil. Já o terceiro elemento, este não teria o nome divulgado justamente para não atrapalhar o curso das investigações que trabalham com a hipótese de haver mais dois homens envolvidos e que participaram diretamente na execução do policial, além do mandante que, segundo relatos seria Sérgio de Arruda Quintiliano Neto (32), vulgo “Minotauro”.

 

Relembre o caso

 

Wescley Dias Vasconcelos, lotado no 1º DP de Ponta Porã, foi assassinado por volta das 17h40min, na tarde de terça-feira, 06 de março, na Vila Reno. O Investigador foi executado com mais de trinta tiros de fuzil AK 47 quando trafegava pela Rua Tuiuti, próximo a sua residência acompanhado pela funcionária da justiça paraguaia, que foi atingida por quatro disparos de fuzil, mas se encontra fora de perigo.

 

Deixe uma resposta