Insatisfação de consumidores com empresas de telefonia atingem números elevados

0

O serviço de telefonia, tanto móvel como fixa,  vem se demonstrando ineficiente e,  como resultado,  causado transtornos ao consumidor (usuário). Esta é a conclusão a que se chega ao analisar informações fornecidas pelo Setor de Estatística da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast com base em dados liberados pelo Sistema  Nacional de Informações de Defesa do Consumidor – Sindec, em relação a Mato Grosso do Sul, considerando os três últimos anos (2 017, 2 018 e 2 019).

 

Interessante levar em consideração a  quantidade de reclamações recebidas  no Procon Estadual. No primeiro ano pesquisado (2 017), foram 4 738, havendo queda sensível no ano seguinte, 3.094. Entretanto, em  2019 esse número voltou a crescer chegando a 3 628. Neste ano a Vivo (Telefônica do Brasil) liderou com 1 357 reclamações o que equivale a 37,40 % do total, seguida pela Claro com 802 (22,11%), Tim S/A e Tim Celular S/A com 776 equivalente a  21,39% e Brasil Telecom fixa e móvel reclamada em 693 ocasiões, ou seja , 19,10 %.

 

Em 2 018, clientes de telefonia se  sentiram prejudicados e  se  dirigiram ao Procon estadual em 3 094 ocasiões reclamando das quatro empresas e, no caso, a Tim Celular  liderou com 857 denúncias ou seja, 27,70%, seguida da Claro com 851 (26,86%), Brasil Telecom fixa e móvel 803 (25,95%) e Vivo 603 ocorrências atingindo 19,49%.

 

O primeiro ano considerado no trabalho de estatística  (2 017) foi o de maior insatisfação com 4 738 manifestações  de consumidores. Neste caso específico, a Claro liderou com 2 403 ocorrências ( 49,98%), seguida da Vivo com 2 364 (36,28%), Brasil Telecom  móvel e fixo 1 719 (13,82%) e Tim Celular com 655 o que equivale a 13,82%. Na soma dos  três anos, a Vivo se destaca ao atingir 4 324 manifestações  de insatisfação. A Claro, por sua vez, chegou a 3 036 reclamações, a  Tim a  2 288 e a Brasil Telecom deixou 2 215 consumidores insatisfeitos.

 

 

 

 

 

 

Foto: Procon/MS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui