Instituto tamojunto realiza entrega de 510 Cestas Verdes para famílias em situação de vulnerabilidade

Único projeto da capital aprovado entre 847 projetos nacionais, instituto vai além do arroz com feijão e entrega alimentos saudáveis para 510 famílias de Campo Grande.

0

Única instituição selecionada pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), entre 847 projetos, para participação em projeto nacional, o Instituto tamojunto, formado por 135 integrantes dos mais diversos segmentos, realizou na manhã do ultimo sábado (08), de forma simultânea em cinco localidades, a entrega de 510 Cestas Verdes, Cestas de Higiene e 1.000 máscaras de tecido. A ação é resultado de cadastramento para o acompanhamento
integral de 500 famílias nos bairros Dom Antônio Barbosa, Los Angeles, Portal Caiobá, São Conrado e Jardim Noroeste.

Com um projeto inovador que além de cestas de higiene contendo água sanitária, desinfetante, pacotes de sabão em barra e sabonetes, foram entregues às familias acompanhadas “Cestas Verdes”, produzidas por representantes da agricultura familiar de Campo Grande, alimentos com papel fundamental no acompanhamento nutricional das famílias, especialmente das crianças. A ideia, que já vem sendo estudada por órgãos
governamentais, é oferecer além do arroz e feijão.

As Cestas Verdes contendo banana, abobrinha, cebola, beterraba, repolho, cenoura, berinjela, alho, batata doce e outros produtos foram adquiridos dos representantes da agricultura familiar de Campo Grande, através da Agraer, a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural. Junto com as cestas, as famílias receberam uma receita de “Fritada de Legumes” para que possam aproveitar todos os legumes e verduras.

“É um projeto apaixonante que nos permitiu, além de acompanhar essas famílias que vem passando por um momento difícil, dar um apoio aos pequenos agricultores com a venda de hortaliças, verduras e legumes. Nosso projeto é levar saúde, através de produtos saudáveis”, sintetiza o presidente de honra do Instituto, Carlos Alberto de Assis.

Para famílias com a da trabalhadora informal, Maria do Rosário, mãe de quarto crianças, a cesta chega em um momento difícil. “Vou usar a cesta para alimentar meus filhos e minha mãe durante toda a semana. Agradeço muito vocês por olhar para a gente”, lembrou a diarista que passou de bicicleta para pegar seus produtos depois do trabalho.

Agradecida com a iniciativa, a dona de casa Rosana, moradora da comunidade do jardim Noroeste há seis anos lembrou de um versículo da bíblia “Esse momento de pandemia não está sendo fácil para ninguém, precisamos enxergar o recado de Deus para todos nós que é ‘Amai-vos uns aos outros’”, observou. Os produtos foram entregues durante toda a manhã. Além das cestas Verdes e de higiene, cada família recebeu duas máscaras de pano, produzidas pela equipe do instituto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui