A Polícia Nacional Paraguaia encontrou fortes evidências que relacionam quatro brasileiros ao crime bárbaro das irmãs Aguayo Báez, que foram encontradas decapitadas e queimadas na cidade de Pedro Juan Caballero no Paraguai.

Os supostos autores do assassinato das irmãs Adriana Aguayo Baez (28) e Fabiana Aguayo Baez (23) são: Luciano Figueredo, Rafael Lopez Franco (29), Fábio de Jesus Acosta (28) e Rogério de Souza (33)

A polícia prendeu os suspeitos no dia 14 de junho, após a Divisão de Homicídios solicitar extração de dados a partir de provas apreendidas na ocasião.

As fotografias do veiculo Ford Ranger estariam no aparelho celular de um dos suspeitos, que coincide com o utilizado para cometer o assassinato das irmãs. Na foto também aparece um dos detidos, Rogério de Souza, posando ao lado de outras pessoas com armas nas mãos.

Os quatro detidos, supostamente fazem parte de uma facção criminosa e seriam foragidos de uma prisão no estado do Paraná.

Eles também são acusados de um assalto a um transporte blindado no município de Caarapó, Mato Grosso do Sul, onde atacaram o carro com explosivos, como confirmado pela Polícia Civil do Brasil.

Novas provas foram coletadas e encaminhadas para o Ministério Público de Amambay, no qual a promotora Katia Uemura, que está a frente da investigação.

Deixe uma resposta