MS reforça segurança após fuga de 76 presos no Paraguai

0

A fuga de 76 presos do PCC (Primeiro Comando da Capital) em Pedro Juan Caballero no domingo (19.1) mobilizou as equipes de segurança pública de Mato Grosso do Sul. Por determinação do governador Reinaldo Azambuja, policiais militares e civis foram deslocados para a fronteira. A informação é do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira.

 

“Ontem, nós tivemos esse episódio no Paraguai e aí a importância da pronta resposta. Então, logo ainda na madrugada fomos comunicados pelos órgãos de inteligência do Paraguai e imediatamente o governador determinou que reforçássemos com as equipes do DOF, da Policia Rodoviária Estadual, com as equipes táticas dos batalhões do entorno de Ponta Porã. Clareou o dia nós descemos lá com helicóptero para dar o apoio terrestre e também daqui enviamos equipes do Garras, do Bope, do Choque e da Derf. Equipes que estavam nos plantões desceram para a fronteira”, afirmou o secretário. O principal objetivo do reforço policial é evitar a entrada dos criminosos em território brasileiro.

 

Fronteira fechada

 

O policiamento conta com barreiras de fiscalização e até uso de helicópteros, mas ainda é possível viajar e voltar do Paraguai. “O termo ‘fechar a fronteira’ deve ser interpretado da seguinte maneira: intensificou o policiamento, a fiscalização na fronteira”, explicou o secretário.

 

Ele afirmou ainda ter uma sintonia grande com a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), do Paraguai, e que desde o último trimestre de 2019 Mato Grosso do Sul já tinha informação da necessidade e estava monitorando com muita atenção a fronteira com o Paraguai.

 

Mais seguro

 

Mesmo fazendo fronteira com dois países, Mato Grosso do Sul tem conseguido melhorar os índices de segurança. Na semana passada, o Governo do Estado prestou conta dos resultados do combate à criminalidade. Os 12 tipos de crimes tiveram redução no último ano em Mato Grosso do Sul.

 

Na ocasião, o secretário avaliou que os números são resultado dos trabalhos de prevenção e repressão, da resolubilidade dos crimes e de investimentos estaduais. Desde 2015, foram investidos mais de R$ 130 milhões na segurança pública, inclusive com a entrega de 642 viaturas e 755 armamentos, além de munições, equipamentos de proteção e investimentos em concursos, formação e promoções.

 

 

 

 

 

Foto: Edemir Rodrigues

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui