Na “mão grande”, governanta e ex-gerente de Banco levaram mais de um milhão de reais de idosa de 88 anos

0

A Polícia Civil concluiu ontem (18/09/2019) Inquérito Policial que apurava desfalque de cerca de UM MILHÃO E DUZENTOS MIL REAIS de conta bancária de idosa de oitenta e oito anos de idade.

 

Durante as investigações foi verificado que a vítima está com a saúde mental fragilizada, acometida por ALZHEIMER e outras patologias que a tornaram permanentemente incapaz para a realização de atos da vida civil.

 

Ocorre que se aproveitando de tal condição, a gerente da conta da idosa e uma funcionária (pessoa do convívio da idosa), usaram de artifícios para efetuarem o desvio de quase UM MILHÃO E DUZENTOS MIL REAIS das economias da vítima.

 

 

As provas produzidas pela Polícia Civil comprovaram que gerente retirou das contas da vítima, em benefício próprio, no mínimo R$ 873.300,00 (oitocentos e setenta e três mil e trezentos reais), por conseguinte, foi a principal beneficiada pelo esquema criminoso.

 

No período em que funcionária do banco foi uma das responsáveis pelo gerenciamento das contas da vítima, pelo menos R$ 388.000,00 (trezentos e oitenta e oito mil reais) foram depositados nas contas da então governanta da casa, que em razão de tal benefício ajudava a gerente a praticar as subtrações.

 

A Polícia Civil conseguiu o bloqueio Judicial de um terreno localizado no condomínio “Dhama III” e de uma casa no “Dhama IV”, ambos pertencentes à gerente, adquiridos com os proventos do crime, avaliados em mais de um milhão de reais. Um automóvel e quantias em dinheiro, pertencentes à Governanta da casa também foram apreendidos, recuperando, assim, todo o valor subtraído da vítima.

 

 

A Polícia Civil representou pela Prisão Preventiva da gerente, entretanto, tal requerimento foi indeferido pelo Poder Judiciário, que acompanhou manifestação do Ministério Público.

 

As duas mulheres foram indiciadas por Furto Qualificado, crime cuja a pena pode chegar a oito anos de reclusão.

Deixe uma resposta