Pioneiro no país, Bolsa Técnico beneficiará 30 profissionais com até R$ 1,5 mil por mês

0

Mato Grosso do Sul consolidou-se como o primeiro estado do país a conceder auxílio financeiro mensal a professores formadores e treinadores de atletas. Criado em 2017, o Bolsa Técnico é um instrumento de valorização, reconhecimento e motivação a estes profissionais de Educação Física. O programa, concebido pelo Governo do Estado e administrado por sua Fundação de Desporto e Lazer (Fundesporte), beneficiará 30 técnicos neste ano. As inscrições estão abertas e seguem até sexta-feira (12).

A quantidade de bolsas em 2021 é 50% maior em relação ao contrato anterior (vigência 2019-20). Com a nova lei, aumentou-se também o valor das parcelas. Ao todo, 15 profissionais receberão R$ 1.000,00 por mês na categoria Técnico I e mais 15 técnicos terão como benefício mensal R$ 1.500,00, na categoria Técnico II. Para o programa, os recursos financeiros, provenientes do Fundo de Investimentos Esportivos (FIE/MS), serão de R$ 450 mil no total, somando-se todas as parcelas (12 meses).

“Estamos supervalorizando esses profissionais que são fundamentais no processo de formação do atleta de alto rendimento e que merecem crédito. São eles que estão ali no dia a dia dos treinos, acompanham em viagens e que, muitas vezes, atuam até como conselheiro nos momentos mais difíceis”, avalia o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, mestre em Educação Física, conselheiro federal da categoria e que por muitos anos atuou como técnico desportivo.

Para Domingos Sávio da Costa, presidente do Comitê Gestor da Bolsa Atleta e Bolsa Técnico (Cogeb) da Fundesporte, que coordena o processo seletivo, o Bolsa Técnico em Mato Grosso do Sul tornou-se referência para secretarias de esporte de outras unidades federativas. “Desde que implementamos esse programa aos técnicos há quatro anos, gestores do país inteiro nos procuram para obter informações com o objetivo de criar um programa semelhante em seus estados. Mato Grosso do Sul saiu na frente e hoje serve de modelo a nível nacional”.

Além do Bolsa Técnico, o Bolsa Atleta contemplará 235 desportistas neste ano. No total, são nove categorias, divididas da seguinte forma: Estudantil (100 bolsas de R$ 500), Universitário (15 de R$ 950), Nacional (50 de R$ 950), Nacional Paralímpico (20 de R$ 950), Máster (10 de R$ 950), Pódio Complementar (10 de R$ 1.200), Pódio Complementar Paralímpico (10 de R$ 1.200), Internacional (10 de R$ 1.200), e Olímpico e Paralímpico (10 de R$ 1.400).

Inscrições até 12 de março

Os interessados em pleitear o benefício deverão realizar a inscrição no sistema on-line da Fundesporte, por meio do endereço: http://www.ffic.ms.gov.br/Bolsa/Index. Os requerentes terão de preencher os campos exigidos no formulário e anexar na plataforma os documentos obrigatórios. O desempenho e classificação dos pleiteantes em competições do esporte de rendimento serão avaliados no período de 1º de janeiro de 2019 a 31 de dezembro de 2020.

A Portaria Normativa (edital) com regras, critérios de seleção e orientações de documentação pode ser conferida no link a seguir: https://bit.ly/3kH5IWA. O período de inscrições foi aberto no dia 12 de fevereiro e se encerra nesta sexta-feira, 12 de março. É importante que os interessados se inscrevam o mais breve possível e que não deixem para última hora, evitando assim qualquer imprevisto no último dia.

A Fundesporte criou um canal de comunicação para mais informações e esclarecimento de dúvidas. Basta entrar em contato pelo telefone (67) 3323-7225 ou adicionar este número e mandar uma mensagem pelo WhatsApp.

Deixe uma resposta