Preso por extorsão, Coronel Ivan tentava receber dívida de R$ 281,3 mil

0
Foto: Deurico / Capital News

O ex-comandante da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul e ex-deputado estadual coronel José Ivan de Almeida, preso por extorsão nesta quarta-feira (26), tentava receber empréstimo no valor de  R$ 281,3 mil. De acordo com a polícia, ele intermediava a cobrança para um agiota e chegou a intimidar pessoalmente as pessoas que deviam.

Boletim de Ocorrência conta que o caso chegou para investigação por meio dos dois devedores da quantia. Os homens disseram que haviam feito um empréstimo com Patrick Samuel Georges Issa e que a cobrança passou a ser feita com taxas extras que não tinham sido combinadas. Em decorrência do valor abusivo, eles deixaram de pagar as parcelas do empréstimo dando origem ao começo das ameaças. 

Além de Patrick, as cobranças mediante ameaças passaram a ser feitas também pelo ex-comandante da PMMS, Coronel Ivan. As vítimas recebiam intimidações por ligações e uma delas chegou a receber a visita indesejada do Coronel Ivan, acompanhado de outros dois homens, na casa onde mora, alguns dias atrás. No encontro, diante do não pagamento, Coronel Ivan teria afirmado que retornaria possivelmente no dia 25 de maio para receber o dinheiro. 

Acompanhada do Corregedor Geral da PMMS Emerson de Almeida Vicente, equipe do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, passou a monitorar o provável retorno destes cobradores. A cobrança não foi feita no dia esperado, entretanto, hoje (26), o ex-comandante apareceu na casa do devedor, acompanhado do policial civil aposentado Reginaldo Freitas Rodrigues. Cada um estava em um automóvel. Já diante da vítima, reafirmaram as ameaças visando receber o dinheiro. 

Ainda de acordo com o registro policial, na ocasião o Coronel Ivan e Reginaldo pediram a caminhonete da vítima para quitar parte do valor. Cerca de 20 minutos depois, a vítima fez um sinal para os policiais que estavam no local estrategicamente e eles realizaram o flagrante.

Toda a situação foi gravada através de áudio no próprio aparelho celular da vítima e comprova a extorsão. Junto ao Coronel Ivan foram encontrados documentos especificando dívida no valor de R$ 281.363,00, datada de 15 de junho de 2020, em nome da vítima que fora ameaçada pessoalmente e como credor constava Patrick.

No carro de Reginaldo, foram apreendidas cópias de duas reportagens cujos títulos são: “Ex-PM pistoleiro vai matar vítima, escorrega e morre baleado na cabeça” e “Pistoleiro morto foi expulso da PM e tentou matar policial rodoviário federal”, cujo material será submetido a investigação.

Em continuidade às diligências, equipes policiais do Garras encontram o agiota Patrick na casa dele, no bairro Chácara Cachoeira. Com Patrick foram apreendidas armas e munições sem registro e ele foi preso por posse irregular e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.

Cornonel Ivan, Reginaldo e Patrick foram levados à sede do Garras onde estão à disposição da Justiça.

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui