Quatro aeronaves que ofereciam riscos durante o voo são apreendidas em Mato Grosso do Sul

0

Fase ‘Arcanjos’, da ‘Operação Ícaro’, foi desencadeada em Mato Grosso do Sul nesta semana e apreendeu quatro aeronaves por irregularidades. A ação de repressão a crimes aeronáuticos e investigação de sinistros aéreos foi desencadeada pelo Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco), comandado pela delegada Ana Cláudia Medina.

Em São Gabriel do Oeste, policiais cumpriram mandado de busca e apreensão em setor de hélices de uma oficina e apreenderam aeronave no pátio geral do aeroporto com indícios de manutenção irregular e fraude em documentos.

Na sequência, o alvo da operação foi Aquidauana, onde outras duas aeronaves foram apreendidas. Elas tinham irregularidades que colocavam risco à segurança de voo, além de outros crimes correlatos, segundo a delegada. “Uma delas estava com bateria veicular instalada e outra com tanque de combustível extraído, sem registros de profissional habilitado”, diz Medina.

Em oficina de Campo Grande houve a apreensão da quarta aeronave que é usada para instrução no aeroclube de Aquidauana. Dentre outras irregularidades, também foi constatada a instalação de bateria veicular.

A operação foi realizada com o apoio da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e desencadeada, simultaneamente, na cidade de São Gabriel, no Rio Grande do Sul. O Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado dará andamento às apurações de competência de Polícia Judiciária.

Acidente 

Ontem (3), uma aeronave caiu logo após decolagem no Aeroporto Santa Maria, localizado na saída para Três Lagoas, em Campo Grande. Duas pessoas que estavam no avião de prefixo PT-KJU não tiveram ferimentos e passam bem. A causa do acidente é investigada.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui