Reordenamento da “Rotatória da Coca” desafoga uma das principais vias da Capital

0

Mais um ponto crítico do trânsito da Capital, a rotatória da Gury Marques (Coca-Cola), acaba de ganhar o reordenamento e semaforização, que vão por fim a problemas enfrentados pela população, principalmente na ida e retorno ao trabalho. O sistema Rotatoria da Coca Cola viário foi inaugurado nesta manhã pelo prefeito Marquinhos Trad, que ao lado da vice-prefeita Adriane Lopes e de seu secretariado.

“São muitos seres humanos que vão e que voltam do trabalho todos os dias, e que utilizam essa rotatória para chegarem às suas casas, onde seus filhos e família os aguardam. Acontece que, por muitos anos, esse local tem sido palco de inúmeros acidentes e lamentáveis mortes, deixando a população cada vez mais insegura com o trânsito. Após décadas esperando uma alternativa segura, a população recebe hoje uma solução para esse problema, com o sistema de reordenamento e semaforização, que vai certamente reduzir em até 70% esses acidentes. Por aqui, trafegam diariamente mais de 50 mil veículos, entre os quais estão inúmeros veículos pesados, o que torna o fluxo ainda mais lento e perigoso”, justifica Marquinhos.

 

O diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Janine de Lima Bruno, reforçou o compromisso da atual gestão municipal em intervir como prioridade nos pontos críticos do trânsito na cidade, como aconteceu com as rotatórias da Via Parque e da ‘Coca-Cola’.

 

Reordenamento e melhorias

 

Para refazer o pavimento em torno da rotatória e nas vias de acesso, foram usadas 700 toneladas de massa asfáltica, cobrindo uma área de 12.800 metros quadrados, o equivalente a 1,7 quilômetro, cobrindo 100 metros de trechos das avenidas Gury Marques e Interlagos.

 

Dentro da rotatória foram construídas calçadas para os pedestres, que passarão a ter mais segurança na travessia. A manutenção do gramado e do paisagismo neste local será feita por meio do Programa de Parceria Municipal (PROPAM), criado pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, e que visa a parceria entre o setor público e o setor privado, no sentido de integrar esforços para que a comunidade desfrute de áreas públicas qualificadas de forma

 

A sinalização de pista foi realizada com aplicação de extrudado termoplástico em alto relevo, aplicado pelo processo de extrusão mecânica, composto por resinas. Este material, que já vem sendo aplicado em várias avenidas da cidade, chega a durar de 5 a 6 anos sem manutenção, mesmo em locais com alto fluxo de veículos.  A obra teve custo em torno de R$ 1,1 milhão.

 

Na sequência, haverá intervenções semelhantes nas rotatórias das avenidas Tamandaré com Euler de Azevedo; Três Barras com Marques de Lavradio; Joaquim Murtinho/Ceará e Eduardo Elias Zahran/ Joaquim Murtinho.

Foto: Diogo Gonçalves/ Denilson Secreta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui