Secretário de Segurança pede a Ministro da Justiça reforço para Operação Hórus e mais investimentos para MS

Secretário Antonio Carlos Videira e o ministro da Justiça, André Mendonça

0

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Antonio Carlos Videira, juntamente com o secretário de Operações Integradas, do Ministério da Justiça, Jeferson Lisboa, e o secretário Nacional de Segurança Pública, Carlos Renato Paim, participaram nesta semana, em Brasília, de uma reunião com o ministro André Mendonça, para discutir os resultados obtidos pela segurança pública de Mato Grosso do Sul ao longo de 2020.

Um dos principais assuntos tratados no encontro que aconteceu na quarta-feira (16), no Palácio da Justiça, na Esplanada dos Ministérios, foi a Operação Hórus, trabalho integrado do Programa Vigia, que foca no combate e repressão aos crimes transfronteiriços. Em Mato Grosso do Sul a ação é realizada pelas forças de segurança estaduais, por meio de parceria do Governo do Estado, via Sejusp, com o Governo Federal, através do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O secretário Antonio Carlos Videira afirma que aproveitou a reunião para apresentar ao ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, as demandas de Mato Grosso do Sul, que podem vir a potencializar as ações da Operação Hórus no Estado. “São demandas que visam dar vazão às demandas reprimidas em decorrência do aumento das apreensões, principalmente de drogas, em Mato Grosso do Sul”, explica.

Após ouvir as reivindicações, a cúpula do Ministério da Justiça anunciou que haverá inclusão de peritos criminais e de agentes de polícia científica no quadro de servidores mobilizados da Seopi, para que trabalhem na Operação Hórus. “Essa mobilização irá imprimir celeridade na expedição de laudos periciais e nos exames, principalmente em veículos apreendidos com drogas”, garante Videira.

De acordo com o Secretário de Segurança, mais investimentos para a segurança pública de Mato Grosso do Sul foi outro tema tratado na reunião em Brasília. Os investimentos, conforme Videira, são necessários para a aquisição de mais viaturas e equipamentos para as forças de segurança pública estaduais. “Tratamos também dos últimos detalhes para a instalação do Centro Integrado de Comando e Controle e do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública Regional Centro-Oeste, que estão sendo instalados aqui em Campo Grande”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui