Sidroca: produtores comemoram obra que encurta distância e aquece economia na região da Serra da Urca

0

Deputado Enelvo Felini: obra reivindicada há anos beneficia também produtores rurais e assentados de Terenos e Dois Irmãos do Buriti.

Os produtores rurais de Sidrolândia comemoram a conclusão da obra de rebaixamento da cabeceira da Serra da Urca num momento importante do processo de produção da soja, que é a colheita. Concluída no prazo recorde de 30 dias pela equipe da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), vinculada à Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), a intervenção do Governo encurtou distância e garante economia ao setor produtivo da região.

 

“Quando você consegue encurtar caminho para o setor produtivo você dá competitividade maior. Embora seja uma estrada municipal e a responsabilidade teria que ser da Prefeitura, assim como em outros municípios, aqui em Sidrolândia o Estado tem sido parceiro, e a gente fica contente em assegurar aos produtores e à comunidade da região melhores condições de acesso”, comentou o governador Reinaldo Azambuja.

 

O secretário da Seinfra, Marcelo Miglioli, relata que mais uma vez o governador demonstrou a sensibilidade em atender as reivindicações da comunidade e a visão estratégia que o gestor público deve ter. Percebendo a importância da obra, Reinaldo Azambuja determinou a execução do serviço com a maior brevidade possível para que os produtores pudessem ser beneficiados já na colheita da atual safra.

 

Transpor a Serra da Urca era uma dificuldade para carros pesados, e com a obra acesso foi facilitado

 

“Com os recursos que a Agesul dispunha concluímos a obra em 30 dias. Diante das dificuldades que todos enfrentamos, tentamos fazer o melhor que o Estado pode oferecer, e a Agesul faz 100% do que é possível”, pontuou Miglioli. Ele explicou que os produtores e as pessoas que utilizam a estrada reclamavam da dificuldade em sobrepor a Serra da Urca, e que por isso o transporte de gado e de grãos era feito pelo Distrito de Quebra-Coco. “Com a intervenção feita [corte da Serra, rebaixamento e compensação do aterro] diminuímos a distância em até 30 quilômetros”, comentou.

 

Obra esperada há anos

 

 

O deputado estadual Enelvo Felini, que já foi prefeito em Sidrolândia, destacou um aspecto importante referente a essa reivindicação do setor produtivo. “Essa obra era um reclame permanente. Todos os governos vinham aqui, faziam reuniões, prometiam que iam fazer e nada acontecia. O governador Reinaldo Azambuja não prometeu, mas escutou os seus assessores e ouviu a sociedade e fez, e isso para nós é de suma importância”, afirmou.

 

Felini explica que a ação do Governo do Estado na estrada SD-22 não beneficia só os produtores de grãos e criadores de gado. “Ali passa caminhão de leite todo dia, carvão que sobe a serra, transporte escolar das crianças.  É uma estrada muito importante que alimenta assentamentos de Dois Irmãos do Buriti e de Terenos, é o caminho para ir a Sidrolândia e Campo Grande”, pontuou.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui