Marquinhos descarta lockdown, porém endurece medidas para tentar controlar o novo coronavírus em Campo Grande

0

Capital passará a adotar novas medidas de controle ao novo coronavírus a partir do dia 18 de julho, se estendendo até o último dia do mês. O decreto conta com fechamento de serviços não essenciais aos finais de semana e nos outros dias, permissão de apenas 30% da capacidade total dos estabelecimentos. 

Em vídeo publicado pelo prefeito de Campo Grande (MS), Marquinhos Trad, ele anuncia as próximas atitudes a serem tomadas. Ele informa que o número de leitos foram dobrados e até 31 de julho serão abertos mais 38 leitos de UTI. Além disso, 7.500 testes da Covid-19 serão realizados nas 71 unidades de saúde da cidade.

O vídeo foi publicado na página do Facebook de Trad e é acompanhado da legenda: “É hora de endurecer as medidas contra o coronavírus, um sacrifício maior nos próximos dias para ajudar a diminuir a curva da Covid-19 em nossa cidade. Conto com você ao nosso lado. Nesta guerra, escolha a vida!”.

Toque de recolher segue das 20:00 às 5:00 e o comércio varejista funcionará das 9:00 às 17:00. O estabelecimento que não cumprir as medidas, terá as portas fechadas por três dias, após reincidência, mais sete dias e na a terceira vez desrespeitando das medidas necessárias, terá o alvará caçado.

Apesar disso, Trad descartou ontem (14/7) a possibilidade de lockdown. “Não haverá lockdown em Campo Grande, haverá sim medidas restritivas e não o fechamento do comércio, não o fechamento do shopping, não o fechamento de bares e restaurantes, haverá sim restrições para que nós continuemos a controlar a pandemia e, sobretudo, ter leitos vazios”, argumenta ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui